Ammartins ( Tó ) @ 12:10

Qua, 14/05/08

Porque é que quando saímos do elevador pedimos licença?
Mesmo quando estamos nós e apenas mais uma pessoa?

Esta manhã preferi "perder" o metro porque achei que ia demasiado cheio.

Quando chegou o seguinte entrei e não pedi licença ás pessoas que passei á frente para entrar, só porque queria ter um lugar.
Mas quando vou para sair do elevador; peço licença!

É estranho não é? Mais ainda, é quando vemos um colega várias vezes ao dia e o cumprimentamos todas as vezes que o vimos.

Já me tinha acontecido no outro dia passar duas vezes por um colega, uma quando ia para a casa de banho e o cumprimentei e uma segunda quando voltei da casa de banho. Será que durante os 4 minutos que levei na casa de banho passou um novo dia e tal como se fosse a primeira vez que a malta se cumprimentasse?
E os acenos de cabeça? Pois é, quantas vezes não passamos nós por uma pessoa que já (pois claro) tinhamos cumprimentado antes, e fazemos um aceno de cabeça como que um olá tudo bem?.


Ahah ainda nem publiquei o texto e mais uma bela história para aqui meter.

Hoje foi o mesmo. Entro no elevador e digo bom dia, a malta vai saindo e vai tudo dizendo bom dia á medida que cada um sai no seu andar. Em 2 minutos acho que disse bom dia 4 vezes sem sair do mesmo metro quadrado.
 



Patroa @ 17:05

Qua, 14/05/08

 

Gilo Júnior, bela partida me pregaste lá na Roulotte, hã? Espero que a Grila-Mor te tenha dado o meu recado! Quero dizer-te agora que adorei a tua descrição, escreves muito bem, Grilo Júnior, parabéns! No elevador faço sempre a mesma coisa: quando pára, saio. Uma vez, vinha eu de manhã cedo, um olho aberto e outro fechado, seleccionei o meu piso tacteando os botões. O elevador fechou as portas, estremeceu e subiu. E eu de olhos fechados. Depois parou e eu saí. Virei à esquerda, avancei pelo corredor, virei outra vez à esquerda, passei pelo meio das secretárias em direcção áquela que estava junto à janela. Ah, isto de olhos abertos. Mas nada vi, tem piada. Quando dei por mim estava numa secção completamente diferente e sentada a uma secretária que não era a minha. Mas era mesmo no piso de cima do meu local de trabalho. E no mesmo sítio. Fiz como tu, cumprimentei a colega dona da secretaria que tinha cumprimentado antes porque tinha vindo no elevador comigo. Fiz um sorriso amarelo em resposta às suas gargalhadas. Depois desci pelas escadas, fiz o trajecto correcto, sentei-me no meu cantinho e desatei a rir. Foi um dia bom.
Tenho farturas quentes à tua espera, recheadas de ovos molos...quando quiseres aparece!
Um beijão!
Maria Ventura

Anita @ 19:31

Qua, 14/05/08

 

Estamos espirituosos...
Quem diria, o meu maninho que me pedia para corrigir o português dos trabalhos da universidade (sim! da universidade!) agora escreve estes textos fantásticos...claro que uma ou outra frase poderia ter um português melhorzito, mas dá para a malta entender Hehehe


Saяa @ 10:15

Qui, 15/05/08

 

Quando passar por ti no corredor nunca mais digo nada


Ammartins ( Tó ) @ 14:15

Qui, 15/05/08

 

Eheheheh.

Crisálida @ 15:57

Sab, 17/05/08

 

LOL
São dúvidas existencias bem pertinentes...


Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16
17

18
22
24

25
27
31


Pesquisar
 
blogs SAPO